segunda-feira, 18 de junho de 2012

Capítulo 22

 I’m gonna show you tonight.

-Qual a boa de hoje, rapaziada? – Nick perguntou enquanto entrava no jardim da minha casa. Todos estávamos sentados na beira da piscina, embora o dia estivesse nublado, como sempre.
-Nada. – os outros responderam. Então me lembrei do pub.
-Gente, os meus amigos têm uma banda e vão se apresentar hoje em pub. Vocês topam ir comigo?
-Opa, pub? Mas é claro que eu vou. – Nicolas brincou. –Mas sendo sério, vamos? – os outros concordaram. -Que horas é a apresentação lá? – me perguntou.
-Nove da noite. Agora são... - olhei para meu relógio de pulso. -5 horas. Dá tempo se cada um for pra sua casa agora e daqui à uma hora e pouca.
-Certo, mas como iremos?
-A gente vai no meu carro.– Cameron afirmou. Todos concordaram. –Então, daqui a uma hora e meia, todo mundo na porta da minha casa. – todos murmuramos um ‘ok’ e seguimos para nossas respectivas casas. Na verdade, eu já estava na minha.

Enquanto eu tomava banho e me arrumava, eu pensava em como seria reencontrá-lo. Será que ele ficaria irritado? Será que ele não ligaria? Vindo de Joseph Jonas, eu espero tudo.
Depois de me trocar, fui andando até a casa da Cameron, onde estavam todos.
-Chegou a princesinha! – Nick gritou assim que me viu passar pela porta.
-Desculpa, gente. – falei, ignorando o comentário dele.
-Tudo bem, Demi. Agora vamos. – seguimos Came até seu carro. Dei falta da Martha.
-Cadê a Martha?
-Não pôde vir, os pais são muito chatos em relação a sair da cidade. – acenei com a cabeça. – Demi, vem no banco do carona e você me guia, ok? – novamente acenei com a cabeça.

Cantávamos ‘Born to Run’ em alto volume.
-Baby we... ERA PRA TER ENTRADO ALI! – exclamei para Cameron.
-Desculpa, Demi.
-Tudo bem. Agora, onde é o próximo retorno?
-Lá embaixo.
-A gente ainda tem tempo. – Anne falou calmamente.
-Pelo menos isso. – escutei Nick murmurar.
-Calma, galera. Quando chegarmos lá, vai ser só diversão.
-Diversão pra vocês, porque eu vou dirigir na volta. – Timmy resmungou. Inclinei minha cabeça na direção dele.
-Eu não vou beber também.
-Duvido! – ele exclamou, fazendo todos rirem. Estirei o dedo do meio para ele, voltando a olhar para a rua.

-Finalmente! – Nick resmungou assim que avistamos, uma hora e meia depois, a entrada do pub.
-Pára de reclamar! Pelo menos, nós chegamos, Nicolas. – Anne o repreendeu. Olhei para Cameron, que fazia cara de tédio, e ri.
-Vamos entrar, galera! – falei e entrei no local, me deparando com um palco ainda vazio e muitos jovens.
Avistei as meninas e acenei, tendo meu aceno retribuído por Chelsea, que abriu um sorriso gigante assim que me viu.
Passei pela multidão com o pessoal do condomínio em meu encalço.
-Demi! – Chelsea me agarrou.
-Jonas fêmea! – assim que me separei do abraço, Sel, My e Dani, respectivamente, vieram me abraçar. Notei que não havia apresentado as outras pessoas ainda.
-Ah! Esses são Cameron, Tim, Nicolas e Anne. – à medida que ia falando os nomes, eu apontava para a pessoa.
-Prazer. – todos disseram em um uníssono, o que nos fez rir.
-Que horas os meninos entram? E cadê o James? – perguntei à Chelsea assim que me acomodei em uma das cadeiras das mesas ocupadas pelo nosso grupo.
-O James ‘tá com eles. Os meninos tão uma pilha de nervos, você tinha que ter visto. – soltei uma risada baixa. - Acho que daqui a uns 5 minutos eles entram.
Passamos alguns minutos conversando, o suficiente para que eles fossem anunciados. Levantamos, assim como todos os que os esperavam.
Então eles subiram ao palco, Nicholas parecendo uma britadeira de tão nervoso; Liam não tão diferente; Kevin aparentava estar indiferente e Joe, como sempre, demonstrando confiança. Eu tinha certeza de que eles se sairiam bem, independente de estarem confiantes ou não.
Após tocarem algumas das poucas músicas que eles haviam composto até o momento, os meninos saíram do palco e depois vieram para a mesa.
Notei que todos olhavam para Ann, o que fez Nick passar os braços pela cintura dela. Ri baixo ao ver a expressão de desapontado do Kevin. Creio que assim que as outras perceberam, se jogaram em cima de seus namorados, menos a de Joe, que não estava lá.
Atrevi-me a olhar para ele por alguns segundos, notando que seu olhar, diferente do dos meninos, estava focando em mim, não em Anne. Olhei para Tim, que estava parado ao meu lado, tímido como sempre. Discretamente, me aproximei dele, passando meu braço por suas costas. Ele se virou para mim e sorriu, se aproximando para me dar um selinho, que virou um beijo não tão longo como eu gostaria que tivesse sido. Preciso comentar que eu ouvi os sininhos da vitória no meu ouvido? Ok, eu sei que usar os outros não é coisa que se faça, mas...
Voltei meu olhar para a mesa e notei que as meninas me encaravam com uma expressão de incredulidade. Todas menos Chelsea, claro, que já estava sabendo de tudo.
Os meninos, excluindo Joe, já que eu não ousei olhá-lo, demonstraram indiferença, pois estavam conversando animadamente com Nick, James e Cameron sobre futebol, creio.
-Timmy, não seja tímido, venha para cá. – Came o chamou. Tim olhou para mim, como se perguntasse se eu podia ir.
Certo, eu estava começando a me sentir importante. Dei um sorriso e me afastei dele, me voltando para as meninas.
-Quem é o garanhão, Demi? – Dani riu.
-O Timmy.
-Esse nome me lembra o menininho de “Padrinhos Mágicos”. – My gargalhou. Já comentei como a risada dela faz todas rirem?
-Estão namorando, pirrá? – perguntou Sel.
-Não, não, só ficando mesmo. Ele é gente boa, sabe? – olhei para ele, percebendo como ele se entrosava fácil com as pessoas. Nesse momento, ele estava falando algo que, segundos depois, fez todos os outros rirem.
-E isso significa que você está a fim dele?
-Nem eu sei, amiga. É tudo tão... Confuso. – suspirei pesadamente e voltei a olhá-las.
-O Joseph não ‘tá namorando a Ashley. – Chelsea soltou. Senti que todas a encararam, furiosas. Arqueei uma sobrancelha.
-Qual o problema de me contarem isso?
-Nenhum, Demi. A gente só não quer que você fique criando expectativas.
-Quem disse que eu vou me iludir de novo? Quero mais é que ele se exploda! – exclamei rapidamente, com uma expressão de raiva em meu rosto. Isso soava como um Deja-Vu para mim.
-Tudo bem. Vamos mudar de assunto, certo? – engatamos em um papo sobre os outros casais, porém, eu estava com a cabeça no que Chelsea disse.

-Demi! – Nicholas me chamou. Olhei para e sorri timidamente. – Saudades de você, pequena!
-Também! – o abracei, ainda sorrindo.
-Então, quem é o bofe? – ele perguntou de um jeito extremamente gay, que me fez gargalhar.
-É rolo, nada sério.
-Do jeito que esse garoto te olha, parece que o cupido o pegou.
-Você ‘tá tão brega hoje, meu amor. – brinquei. – Mas não é nada sério. E...
-Eu sei de alguém que não tá gostando dessa idéia. – ele me interrompeu rapidamente.
-E se fosse assim, seu amigo, Joe, também estaria apaixonado por mim há 3 anos atrás. – continuei, ignorando-o.
-Eu sei de alguém que não tá gostando dessa idéia. – novamente, ele falou.
-O seu amigo? – ele fez um movimento positivo com a cabeça. Revirei os olhos. -Não era pra ele estar com a Ashley nesse exato momento? – não, eu não tinha amnésia, mas eu precisava ouvir isso da boca de alguém que tivesse mais informações.
-Longa história. Mas não é nada demais, eu acho. O fato é que ele fica me chutando por baixo da mesa quando eu começo a falar com o Tim. – eu soltei uma gargalhada, peguei minha Coca no balcão e comecei a andar na direção da mesa com Nicholas em meu encalço.
-Ignore-o. – disse.
-Como? Vou falar “olha, Joe, desculpa, mas eu vou ter que te ignorar porque eu tentei avisar a Demetria que você tava puto por ela estar quase namorando esse garoto e ela me falou para eu, simplesmente, te ignorar”?
-E você quer que eu faça o quê? – esbravejei. Recuei um pouco, a fim de ficar longe da nossa mesa. – Eu sempre estive lá, correndo atrás dele. Então eu decidi que não ia mais pagar de otária. E agora, só porque ele talvez esteja interessado, eu vou ter que voltar atrás em todas as minhas decisões e correr atrás dele novamente? O mundo gira, meu bem. Agora é a vez dele de ficar correndo atrás. – ok, eu não devia ter gritado isso para o Nicholas, mas eu não consegui me controlar e acabei despejando minha raiva no coitado.
-Desisto de vocês dois. – Poyntner suspirou pesadamente.
-É melhor mesmo. – concordei e segui para a mesa.
-Foi fabricar a Coca? – Chelsea perguntou, mas eu ainda estava pensando no que Nicholas havia falado. Sentei e deixei a Coca em cima da mesa, ignorando Jonas fêmea e não fazendo, sequer, questão de a abrir. Instantes depois, Poyntner apareceu e tomou seu lugar na mesa, sendo fuzilado visualmente por Selena. Tentei entender esse olhar, mas não consegui.
Quanto a essa história, eu tinha duas opções: Primeira, ele estava brincando novamente comigo e por isso pediu para Nicholas me contar aquela mentira. E, segunda, ele realmente sentia algo por mim e tudo, dessa vez, era verdade. A mais provável era a primeira, embora eu não acreditasse que o Poyntner pudesse fazer algo desse tipo.
Sacudi a cabeça discretamente, tentando afastar esses pensamentos. Observei o pessoal do condomínio e notei que todos já estavam entrosados. Sorri com isso. Anne, como sempre, estava sendo observada, por isso, Nick não tirava seus braços dela por um segundo. Tim e Came estavam com os garotos, falando sobre algo. Direcionei meu olhar para Joe, que rapidamente virou sua cabeça e voltou a prestar atenção na conversa. Arqueei uma sobrancelha e mirei Nicholas, que se limitou a sorrir timidamente. Então meu olhar se voltou para Jonas novamente. Agora ele encarava Tim com uma expressão séria, nunca vista por mim antes. Bufei. Joseph Jonas era um idiota estranho.

-O que achou do pessoal? – perguntei a Timmy enquanto andávamos para o deck. Era um bom lugar para “ficar”, devo afirmar.
-Eu gostei deles. Só não gostei muito do Joe. – ele torceu a boca. Assim que chegamos ao Deck, me encostei no parapeito de madeira.
-Novidade...- sussurrei para mim mesma enquanto Tim ficava de frente para mim e me prendia entre seus braços. – Mas por que não gostou dele? – me interessei.
-Ele ficava te olhando a cada cinco segundos. – eu ri.
-Ele sempre faz isso. – revirei os olhos. – Não fique com ciúmes. – apertei as bochechas dele e ri.
-Tentarei. – ele sussurrou antes de me beijar. Sem dúvidas, essas estavam sendo as melhores férias que eu poderia ter.

Deitei em minha cama e olhei para o teto, reparando na pintura que começava a ficar desgastada. Talvez meu pai não pintasse aquele quarto há séculos. Então, automaticamente, comecei a reconsiderar minhas hipóteses e juntá-las com os fatos.
Eu tinha medo da primeira opção, mas tinha mais medo ainda da segunda. Digo, se fosse o caso dele estar apaixonado, não seria algo que eu já saberia lidar, como na primeira opção.
Fiquei medindo possibilidades até que alguém jogou uma pedra na minha janela. Me segurei para não berrar de susto e olhei por ela, para ver quem me chamava.
Lá embaixo estavam os meninos do condomínio, com umas garrafas de bebida. Certamente eles não se lembram de que meu pai estava em casa e eles estavam no meu quintal. Coloquei a primeira roupa que vi e desci.
-Vocês estão doidos? – perguntei.
-Não. Ainda não. – Nick riu. –Relaxa, priminha, meu tio nem vai notar que nós estamos aqui.
-Qualquer coisa, eu meto a culpa em vocês. – apontei para todos, que riram. Fomos para a beira da piscina. Timmy plugou seu iPod na pequena caixa de som. Uma música lenta começou a ser tocada.
-Qual é, ô bicha! – Nicolas brincou. Tim levantou e encarou Nick com uma expressão séria, depois se virou para mim e estendeu sua mão. Olhei em seus olhos e peguei em sua mão, levantado e me aproximando dele. Coloquei uma das mãos em seu ombro e a outra segurava uma de suas mãos. Timmy passou a me conduzir.

Fly me to the moon
(“Faça-me voar até a lua)
Let me play among the stars
(E deixe-me brincar entre as estrelas)
Let me see what spring is like
(Deixe-me ver como a primavera é)
On Jupiter and Mars
(Em Júpiter e em Marte)
In other words, hold my hand
(Em outras palavras, segure minha mão)
In other words, darling, kiss me.”
(Em outras palavras, querida, me beije.”)

Eu sorri de forma abobada e encostei minha cabeça na curva de seu pescoço. Inalei seu perfume e dei um beijinho em seu pescoço enquanto escutava sua voz grossa sussurrar os versos em meu ouvido. A voz da cantora não conseguia ser mais bonita do que a de Tim. Pelo menos para mim. Certo, é muito suspeito que eu faça essa afirmação, já que eu me encontrava numa situação muito... delicada.

Fill my heart with song
(Preencha meu coração com uma música)
And let me sing for ever more
(E deixe-me cantar para sempre)
You are all I long for
(Você é tudo que eu quero)
All I worship and adore
(Tudo o que eu amo e adoro)
In other words, please be true
(Em outras palavras, seja verdadeira)
In other words...”
(Em outras palavras...”)

Desencostei minha cabeça e colei minha bochecha à dele. Eu sentia minha bochecha corar mais a cada verso, assim como meu coração, que disparava a cada palavra. Eu estava envolvida, isso era fato. Mas uma parte de mim ainda desejava que quem estivesse fazendo tudo aquilo para mim, fosse o Joseph.
- “I love you.” – ele falou o resto do verso com os lábios próximos aos meus. Dei uma leve mordida em seu lábio inferior e sorri, o dando um selinho.
- Por que você não é assim? – escutei Ann falar e depois escutei um grito de socorro vindo dela. Ri baixo com isso e passei a olhar nos profundos olhos verdes de Tim. De repente, nada mais importava, eu havia esquecido que meu pai estava dormindo, eu havia esquecido de Joe... Ok, eu não havia esquecido totalmente dele, só deixei de pensar nele por alguns segundos. Droga, eu me denunciava tanto por pensamento. Eu estava beijando o Timmy. Era para eu estar pensando em absolutamente nada. Mas isso não acontecia. Nunca aconteceu. Com ninguém, exceto Joe. Como eu odiava aquele menino.
Me dispersei de meus pensamentos assim que escutei um barulho vir de dentro da casa. Rompi o beijo imediatamente e olhei para Cameron, que me olhava aterrorizado.
-Esconde as garrafas! – balbuciei para ele, enquanto me guiava sorrateiramente para dentro da casa. Eu estava me sentindo em um daqueles jogos de guerra, onde você não pode ser visto pelo inimigo. Entrei e notei que a luz da cozinha estava acesa. Meu pai estava com a cabeça dentro da geladeira, aparentemente procurando por algo para comer.
-Pai? – o chamei.
-Que susto, filha! Achei que estivesse dormindo. Está tudo bem?
-‘Tá sim. Eu fui para o jardim, tava sem sono. – dei um sorriso amarelo.
-Algum problema? Sabe, você pode contar para o papai se quiser. – ele me deu um abraço paternal.
-Nada demais, só estou preocupada com os exames de fim de ano. – inventei a desculpa assim que saí do abraço.
-Entendo. Eu costumava ficar assim até que eu decidi relaxar e, bem, acabei repetindo o ano. – ele riu da própria desgraça e se voltou para a geladeira.
-Erm... eu vou voltar para o quintal. Ainda não estou com sono.
-Tudo bem, amor, vai lá. Qualquer coisa, faça um chá ou esquente leite. Algo quente é sempre bom para ajudar a dormir. – sorri agradecida e concordei com a cabeça. Voltei tranqüilamente para o quintal. Os outros estavam agachados perto da churrasqueira, onde não havia iluminação. Prendi minha vontade de rir e fui até uma das espreguiçadeiras. Esperei que a luz da cozinha fosse apagada para chamá-los.
-Ainda bem que eu consigo enganá-lo. – exclamei. – Vocês são doidos! Acho que agora é hora de encerrarmos a sessão alcoólatra do dia.
-Também acho. – Came, que segurava as bebidas, falou. –Pode ser amanhã na minha casa. Meus pais vão sair da cidade novamente. E minha irmã vai para a casa de alguma amiga.
-É, a gente se vê amanhã. – Anne falou.
-Ok, então. Até amanhã, galerinha. – disse antes de entrar em casa. Silenciosamente, subi as escadas e entrei em meu quarto. Pela janela, pude ver que todos haviam ido para suas casas.
Troquei minha roupa e me deitei, voltando a pensar em tudo o que eu estava pensando antes e, agora, pensando também no que havia acabado de acontecer.
Ô vida...

Continua....
10 COMENT'S PARA A PROXIMA!!

LEIA POR VAFOR!! É IMPORTANTE!
Ain meninas a web nao esta valendo a pena assim que nem 10 coment's nao estou conseguindo?!?!
POR FAVOR ME FALEM O QUE ACHAM!!!
EU PRECISO DE COMENT'S!!
EU VOU COMEÇAR A NÃO POSTAR SE NÃO ATINGIREM A META!!
Eu sei que isso é chato e tals!!
Mas é o unico geito para que eu fique sabendo se estão lendo e se estão gostando.
POR FAVOR COMENTEM!!

EU TENHO MEDO DE FANTASME ENTÃO NAO SEJA UMA!!
PLEASEE
;)

Bom Tay eu estou apenas repostando!! Não pedi autorização pra autora pra mudar alguma coisa sabe!!
MAs não se se vc sabe e tals!!( OLHA A BOCA GRANDE!! KKK )Tem segunda temporada e ela ainda nao termino!! ;)
FICA A DICA PRA VOCÊS TODAS MENINAS!! ;)Muita coisa ainda vai rola então preciso saber se vcs querem continua com essa ou vão querer outra!! ;)


9 comentários:

  1. Eu acho que não comentei no cap anterior né? DESCULPAAA BÊ!
    Eu estou cheia de trabalhos e provas e ainda tenho que estudar, muita coisa pra uma garota só, pois então, eu não comento pois não da tempo, mas sempre acompanho e leio tudo, não se preocupe viu?! Vou sempre achar um tempinho pra comentar tá? Ok... Agora sobre o cap

    Meeeeeeeeeew, eu não entendo esse Joseph, ela devia ficar com o Tim mesmo, ele é tão fofinho, o Joe é mais durão '-'

    Não demora não viu?

    E TRATEM DE COMENTAR TÁ? :@

    ResponderExcluir
  2. Obrigada :) e não sabia que tem 2° temporada. E de qualquer eu adoro essa fic e sendo adaptada para JEMI que é meu casal favorito e único melhor ainda.
    E Timmy merece mais a Demi do que o Idiota Jonas.

    ResponderExcluir
  3. Amu muito
    *_*_*_*_*_*

    ResponderExcluir
  4. Como assim 'nao ta valendo a pena' Af, sou apaixonada pela tua fic!!
    Posta R.Á.P.I.D.O, ouviu?

    ResponderExcluir
  5. AAAAAAAHHHHHHHHHHHHH

    cao perfeito...amo o timmy...

    eu amo a sua fic, por favor num para nao...

    amo tudo...Temi (timmy mais demi) super fofo demais..

    bjo bjo e posta logo

    ResponderExcluir
  6. ai desculpa desculpa mas eu to sm pc =( estragou.... to pelo do meu trabalho.... olha so eu realmente amo suas fics.. ñ fique sm postar ñ pleaseeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee

    ResponderExcluir
  7. Selinho pra vc http://jemistaystrongandlivelife.blogspot.com.br/2012/06/selinho.html:D

    ResponderExcluir
  8. Muito bom o Joe que se morda agora, Ahah a demi com o timmy, bem feito. Mas ela sempre vai pensar nele ai mortinha pra ler o que segue, postaaaa loginhooooooo!
    Continua, Bjs

    ResponderExcluir